2007-03-11

Pedro Santana Lopes abriu espaço político para uma separação de águas que entendo necessária na política portuguesa. O PSD, nos seus quase 33 anos de existência, andou “psicologicamente” alternando entre a esquerda, o centro-esquerda, o centro, o centro-direita e a direita. Não necessariamente por esta ordem.

Os rumores de um partido de direita, liberal, têm sido construídos por alguns grupos de intelectuais e quadros independentes. Agora, PSL avança com inuendos, deixando no ar que pode mesmo avançar para outra casa, caso a sua não o ouça. Enfim, algo deste género.

Não sei se Pedro Santana Lopes encabeçará este primeiro movimento. Mas tem certamente pessoas para construir um partido político de raiz.

Não sei se existe algum projecto concreto da fundação de um partido de direita. O que é certo é que, a existir, nada ficará como está. A Esquerda ficará certamente contente, pois o nicho da Direita é pequeno e recordo-me agora de uma velha máxima que me parece apropriada: “dividir para reinar”.

Neste momento, a Direita é “repartida” por dois partidos com expressão eleitoral: PSD e CDS. Os outros são marginais (eleitoralmente). A Nova Democracia foi um flop, o PNR, enfim, é o que é.

Será que existe espaço para mais um partido de Direita? Claro. Vamos ver se é concretizado. Se for, que seja pelos bons motivos… que não seja o PND do PSD!
Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa, PSL está cada vez menos no deserto. Estou muito curioso e expectante com o futuro do panorama político-partidário do nosso País.

2 comentários:

Anónimo disse...

Bah!
Deve estar com o astral em baixo ...
... com o PSL em frente a bruxa da Arruda já está à espera de um lugarzinho no governo da nação. As sua prédicas não enganam!
Eles andam por aí!
Viegas

Mauro disse...

Desse senhor PSL vejo muitas parras, sem dúvida, vinho produzido é que nem por isso. Gostava que houvesse uma verdadeira alternativa de direita em Portugal (que não incluísse qualquer extrema-direita). Mas não me parecesse que este senhor tenha o que é necessário para isso... Mas vamos então aguardar e ver a quantos metros da praia se afundará este barco...