2005-11-14

Presidente vs. Rei

Segundo a revista Exame, a Presidência da República portuguesa tem o dobro da subvenção (do Orçamento) da Monarquia Espanhola. E nós somos pequenos; em população e território, i.e. em rendimento.

É interessante, pois Portugal elege apenas um (1) titular. Já em Espanha, todos os membros nucleares da família Real (monarcas e infantes) têm subvenção e palácio pago, para além do staff. A nossa Presidência da República custa-nos um milhão e meio de contos. Tem mais de 40 “colaboradores”. Tem uma Casa Civil e outra Militar. Tem palácios, gabinetes…

Não percebam isto como crítica pura. A questão reside no trabalho que desenvolve a Presidência da República face a tão grande custo.

Pessoalmente, que não sou republicano, penso que, ainda assim, uma das grandes missões que um Presidente pode ter, designadamente em momentos de crise económica, reside da representação e exposição do País. “Patrocinar” politicamente a internacionalização das nossas empresas. Divulgar, promover missões, trocas de experiências e visitas ao exterior, enfim, intervir desta forma na economia. Este pode ser um importante magistério de influência poderia trazer, naturalmente, benefícios futuros.

Sem comentários: