2005-12-04


Faz hoje um quarto de século que Francisco Manuel Lumbrales de Sá Carneiro morreu, vítima de um atentado.

Nunca saberemos verdadeiramente qual a diferença que este político poderia ter trazido ao País. A estabilidade política que o governo que liderou trouxe, aliado ao seu perfil, teria sido possível escrever uma história económico-política e de desenvolvimento muito diferente.

Pelo menos eu acredito que sim. Ainda muito está por esclarecer. Penso que uma forma de honrar a sua memória é decidir definitivamente que a sua morte não foi acidental, mas que resultou de um crime político. Chega de politiquices...
A única honra de destaque que o País conseguiu foi “baptizar” com o seu nome o aeroporto internacional da sua cidade natal (Porto). Embora ele próprio tenha falecido em resultado de uma explosão num avião... enfim... é à portuguesa!

Sem comentários: